quarta-feira, 28 de maio de 2008

Escrever

é sempre um estado de tensão. Mesmo que se fale em leveza.
Só se escreve aquilo que está para transbordar: a palavra é sempre a última gota.

A pressão colocada na ponta dos dedos no momento da escrita faz o papel das contrações de um parto.

2 comentários:

O Desbunde disse...

É sempre um estado de tesão. Mesmo que se fale em beleza
parto das contra-ações, talvez das pré-ações
mesmo assim transbordam
contrações e pressões
gotas e seus coágulos
Ah....


ps.: também linkada! gostei do teu blog! serás visitada!

Maíla disse...

É um prazer! ;)