quarta-feira, 7 de maio de 2008

Gato

Nem bem acordo, enrolando-me em edredons, e ele já sobe na minha cama com aquelas patinhas cuidadosas, procurando o melhor terreno para pisar. Tenta não me incomodar. Enfia a cabeça por sobre o edredom e se acomoda no vão que meu corpo deixa nele. Enrola-se até que fique coladinho a mim. Fica só com a cabeça fora das cobertas, com aqueles olhões verde-mar-limpo abertos. E me olha. Olha tão fixamente que parece que sou o motivo que preenche sua vida. O único motivo. Não sai de lá enquanto não mudo de posição ou me levanto. Caso eu levante, ele prefere me acompanhar do que aproveitar o finalzinho do calor que nós dois deixamos no colchão.

São lições de gatos pra homens. Pena que eles não aprendem.


6 comentários:

Wilson Guerra disse...

Imaginei o Nero fazendo as mesmas coisas.
E você, evidentemente, acordaria fora da cama hauahauahaahhahha.

Maíla disse...

Só vc pra estregar a leveza das coisas, né? É outro que não aprende.

Wilson Guerra disse...

Discurpa :(

Maíla disse...

Sem culpa! Culpa é uma palavra a ser retirada de todos dicionários do mundo.

Wilson Guerra disse...

É, estamos todos trabalhando nisso. Tá difícil.

Denis Forigo disse...

sempre digo: os homens são todos iguais, inclusive as mulheres.

um dia aprenderemos... quem sabe...